Existem muitos tipos de sementes sendo comercializadas que confundem até os mais experientes em horta. Além das sementes convencionais com e sem defensivos, ainda existem as sementes híbridas, transgênicas, orgânicas e crioulas.

Mas afinal, qual a definição de cada uma?

Sementes híbridas

Híbridos são criados durante um processo controlado de reprodução de plantas para gerar uma planta superior. As duas plantas-mãe tem características diferentes e cada uma delas sempre produzirá a mesma descendência quando isoladas. Por exemplo, vamos considerar uma planta hipotética de abóbora híbrida. Algum tempo atrás um pesquisador encontrou uma variedade de aboboreira com polinização aberta*  que era muito vigorosa, mas o fruto em si não tinha nada de mais. Em paralelo ele encontra uma outra aboboreira, de mesma variedade e também de polinização aberta, que o fruto era delicioso mas a planta era fraca, com baixa produção. Ele passou alguns anos trabalhando com as plantas em separado, cultivando e selecionando as sementes das plantas que mostrassem o melhor dos atributos desejado (vigor em um caso e sabor no outro). Assim que ele separou as sementes das melhores aboboreira ele as planta próximo uma da outra para que ocorra uma polinização cruzada*. As sementes geradas a partir daí são híbridas e darão frutos com as melhores características de cada planta-mãe. Parece fantástico, mas somente se você for consumir todos os frutos. Se quiser guardar as sementes de um híbrido, não conseguirá produzir com a mesma qualidade, uma vez que ele vai seguir a versão de uma das plantas-mães usadas para fazer esse cruzamento.

Sementes Transgênicas

Se você estiver plantando somente para seu consumo, provavelmente não se deparará com sementes transgênicas, e se isso acontecer, saia correndo! Do contrário poderá ser processado. Essas sementes são patenteadas previamente por quem as criou e são vendidas aos agricultores. Esses agricultores precisam pagar taxas de royalties quando compram a semente ou entregam a produção. Eles não podem guardar nenhuma das sementes nem trocá-las, podendo ser processados pela empresa dona dessa patente caso o fizerem.

Sementes transgênicas são sementes modificadas geneticamente. São utilizados cruzamentos artificiais, feitos em laboratórios, para inserir genes especiais em determinadas plantas. Podem ser genes de outras plantas ou genes de vírus e bactérias para que a planta adquira resistência a determinados tipos de pesticidas e/ou para que a própria planta produza seu inseticida. Em uma lavoura em que as plantas vieram de sementes transgênicas, pode-se utilizar pesticidas para combater pragas, sem danificar as plantas dessas sementes. Os lados negativos levantados por pessoas e organizações contrárias aos transgênicos são muitos. O meio ambiente já está sendo afetado, com o aumento de agrotóxicos utilizados nesses cultivos (além da contaminação direta ainda podem gerar plantas daninhas e pragas mais resistentes ao longo do tempo, necessitando cada vez mais agrotóxico) e a contaminação por polinização cruzada com plantas convencionais.

Para o ser humano, são ainda desconhecidos os efeitos que os transgênicos podem trazer ao serem ingeridos, mas pesquisas apontam possibilidades não muito felizes. Se você pudesse escolher em ter um futuro saudável ou talvez estar vulnerável a doenças o que você escolheria? Se pudermos fugir da dúvida, melhor, não acha?

Sementes Orgânicas

Sementes orgânicas tem o mesmo significado dos produtos orgânicos vendidos no supermercado. Elas são produzidas de acordo com padrões específicos que certificam a sua qualidade. A maioria das sementes orgânicas comercializadas são certificadas por uma entre as 8 diferentes empresas certificadoras no Brasil, fiscalizadas pelo Ministério da Agricultura.

Produtos orgânicos devem ser produzidos sem a utilização de fertilizantes e pesticidas sintéticos ou materiais transgênicos. Além disso, o empreendimento que produz  sementes ou outro produto orgânico deve buscar sempre o desenvolvimento humano e social de seus participantes.

Sementes comuns com e sem defensivos

São aquelas sementes encontradas em vários supermercados, agropecuárias e floriculturas. As sem defensivos são aquelas que não foram tratadas quimicamente após a colheita. Esses defensivos são adicionados a semente para ter uma função fungicida, inseticida ou ambas. Mesmo a semente sendo sem defensivo, não significa que ela seja orgânica. Ela deve ter sido gerada a partir de plantas que tiveram agrotóxicos aplicados. Podem ser encontradas variedades híbridas mas não variedades transgênicas.

Sementes Crioulas

As sementes crioulas são muito conhecidas no exterior como Heirloom que se traduz literalmente como “Relíquias de família”, no sentido de herança.

Sementes crioulas são sementes que passaram pela polinização aberta* e que não foram expostas a reprodução híbrida. Isso significa que a pessoa que plantará uma semente crioula, sempre colherá a mesma qualidade das plantas-mãe e poderá guardar as sementes para replantar quantas vezes quiser, mantendo a qualidade.

Essas sementes não podem sofrer polinização cruzada*, para que possam manter a qualidade genética.

As sementes crioulas trazem alguns benefícios em relação as outras:  os vegetais de semente crioulas são mais saborosos, supostamente são também mais nutritivos, pode-se guardar as sementes que resultarão vegetais de mesma qualidade, etc.

Nem todas sementes crioulas são orgânicas, mas se preza a não utilização de agroquímicos nessas plantas.


Indiferente da semente que você tenha em mãos (espero que não seja a transgênica), você pode cultivá-la de forma orgânica em sua casa. Mas é bom saber a origem da semente quando você pensa em guardar as sementes da planta cultivada. Se for uma espécie híbrida, não vai manter a mesma qualidade do que você colheu.


* Tipos de polinização mencionados no post

Polinização aberta: quando uma planta é polinizada de uma forma natural: ventos, auto polinização, pássaros ou insetos, por exemplo. E quando não existem outras variedades de plantas da mesma espécie próximas para que não ocorra a polinização cruzada.

Polinização cruzada: quando o polén da flor de uma planta é passado para a flor de outra planta de variedades similares. Essa polinização cruzada ocorre quando os diferentes plantas (de variedades similares) estão florecendo na mesma época e algum agente (vento, insetos, pássaros, humanos) polinizam ambas. Os produtores de sementes crioulas devem evitar a polinização cruzada por distância entre as plantas ou por período do plantio diferente ou barreiras físicas.