O que devemos fazer para ter uma horta sem pragas? Especialmente se ela for pequena, em que não temos espaço para plantar plantas repelentes.

Recebi esta pergunta por email (obrigada Marlene) e adoraria ter uma resposta simples e curta. Mas os fatores que influenciam nisso são intermináveis. Vou tentar simplificar e resumir os que julgo como principais. E parto de 2 situações diferentes: para aqueles que já tem uma horta com pragas e para aqueles que querem começar do zero.

Se livrando das pragas para quem já tem uma horta pequena

O primeiro passo é identificar os tipos de pragas que estão atacando sua horta. Existem diversos métodos orgânicos de controle e cada um serve para combater um conjunto específico de pragas. Se a sua horta está sendo destruída por lesmas, caracóis, lagartas ou percevejos, a catação manual é a melhor forma de controlar.

Se são fungos, ácaros, pulgões, cochonilhas, o melhor é apelar para algum produto natural de combate. Existe o óleo de neem que pode ser comprado diluído em um spray, pronto para aplicar, ou pode-se fazer algumas soluções caseiras. Alguns dos ingredientes que podem ser utilizados, com efeitos variáveis sobre cada praga: alho, cebola, diversos tipos de pimenta, bicarbonato de sódio, sabão neutro, calda de fumo (se for possível encontrar fumo orgânico), cinzas, farinha de trigo, entre muitos outros. Já publiquei duas receitas para combater fungos nas plantas, mas em breve vou adicionando outras. Esses pesticidas naturais normalmente precisam de mais aplicações para mostrar sua eficiência.

Em paralelo, é importante verificar se as plantas estão recebendo algumas horas de sol diariamente e se não estão com excesso de umidade (um convite para algumas pragas). É útil também empregar alguns fertilizantes ao solo esporadicamente, pois quanto mais saudável for a sua planta, menos vulnerável a pragas será. Veja algumas receitas de fertilizantes líquidos.

Iniciando uma horta pequena sem pragas

Para quem está iniciando a horta é importante sempre ter em mente que plantas saudáveis são mais resistentes às pragas. Então, desde a semeadura é importante escolher um bom solo, cuidar com o excesso de umidade, eventualmente adicionar alguns fertilizantes naturais ao solo e, principalmente, deixar a planta tomar sol. O sol é indispensável para a saúde da maioria das plantas.

Ficar livres de pragas pode dar bastante trabalho, mas numa horta pequena esse trabalho tende a ser menor. Com o tempo você vai aprendendo quais as pragas mais comuns para a sua região (isso pode mudar de local pra local) e vai aprendendo a lidar com isso com facilidade. Se você está começando agora, lembre-se: você vai falhar. Mas isso deve ser o motivador, de aprender com as falhas e seguir adiante.

 

E, se quiser dar menos chances a alguma frustração, pesquise sobre cada uma das plantas que quer cultivar. Quanto mais você souber, mais chances de você proporcionar a vida dos deuses da plantinha e o desespero das pragas (é maldade ficar feliz pensando nisso?).

Você tem uma horta pequena? Compartilhe conosco nos comentários se já teve que lidar com muitas pragas. Ver a experiência do outro é estimulante e pode nos ensinar muito!