Confira 10 plantas fáceis de cultivar para iniciantes

Você já se pegou sonhando em comer o que plantou mas não sabe por onde começar? Existem tantas variedades de vegetais que você fica encurralado no paradoxo da escolha, especialmente se você tem pouco espaço disponível?

Segue uma lista com as 10 plantas fáceis de cultivar em minha opinião. Lembre-se que a região que você mora e a época do ano podem influenciar mas, no geral, são plantas que não demandam muito trabalho.

1- Cebolinha

Imagem: arquivo pessoal

Imagem: arquivo pessoal

Um dos temperos mais fáceis de manter. Tem um crescimento rápido, se adapta bem em vasos, canteiros e no chão, aguenta meia sombra ou sol total. E, o que faz eu virar fã da cebolinha, você pode a ter por muitos e muitos ciclos, bastando cortar alguns centímetros acima da raiz, ela vai rebrotar, como na foto ao lado. Veja o post Plante o lixo de sua cozinha para saber mais deste e outros reaproveitamentos.

2- Rabanete

Imagem: Rico Jensen

Imagem: Rico Jensen

Esse é ótimo para plantar com crianças porque cresce tão rápido que consegue controlar a ansiedade delas. Em poucos dias a semente já brota e entre 4 a 8 semanas você já consegue colher. Também pode ser plantado em vasos, mas com cuidado de ter uma terra soltinha para que não nasça danificado.

3- Batatas

É fácil até quando não se quer plantar. Já enterrei batata velha (numa compostagem diretamente na terra) e nasceu um vigoroso pé de batatas ali. Em alguns meses colhi, sem planejar, muitas batatinhas. É fácil de cuidar, pode-se plantar até dentro de um sacos e sacolas (com tamanho de 20 a 30 kg), fazendo alguns furos para drenagem caso não seja permeável. Assim ela tem um espalhamento controlado. Em poucos meses as folhas amarelam e você saberá que estará na hora da colheita. Ou, se você estiver com fome, mesmo antes das folhas amarelarem (a partir da sexta semana) você já consiga colher algumas batatinhas… menores, mas ainda assim saborosas.

4- Tomates

Foto: arquivo pessoal

Imagem: arquivo pessoal

Há quem sofra com tomateiros, mas seguindo alguns truques, você pode ter um grande sucesso com pouquíssimo trabalho. Tem um crescimento relativamente rápido e podem ser plantados em vasos. É minha planta preferida!

5- Beterraba

Fácil de plantar, brotar e ficar com aquelas folhas verdes arroxeadas lindas (e comestíveis). Difícil é controlar a curiosidade e não cavocar ao redor antes da hora. As primeiras beterrabas que colhi tinham o tamanho de uma tampa da caneta, porque fui muito ansiosa. Depois aprendi a me controlar e a observar a planta, já que se enxerga o crescimento sem mexer na terra. Vivendo e aprendendo. A colheita se faz de 2 a 3 meses em geral.

Foto: arquivo pessoal

Imagem: arquivo pessoal

6- Ervilha e feijão vagem

Precisam de suportes e um só pé fornece muita coisa. Meu feijão vagem plantei junto à parede de casa e, com um pequeno prego e fio de nylon tracei uma espécie de treliça, como na foto ao lado. Agora ocupam um espaço nunca antes utilizado e embeleza esse cantinho. E são plantas super fáceis de guardar a semente para a próxima temporada, bastando deixar secar uma vagem saudável e madura.

7- Hortelã

Imagem: arquivo pessoal

Imagem: arquivo pessoal

Há diversos tipos e a maioria é bem fácil de cultivar. Para quem tem pouco espaço, vasos são ideias, pois dessa forma se controla a invasão, já que é uma planta que se espalha com muita facilidade.

8 – Poejo

Chazinho delicado, saboroso e vigoroso. Planta fácil de ter algum amigo, vizinho ou familiar para te compartilhar uma mudinha orgânica, que facilmente cria novas raízes se adaptando super bem em diversos locais.

9- Manjericão

Manjericão tailandês

Manjericão tailandês

Há quem diga que manjericão desidratado como tempero deveria ser proibido, tamanha a falta de sabor comparado ao da planta fresca. Apesar de que o manjericão tailandês desidratado ser uma exceção de acordo com meus testes! Fácil de plantar a partir de sementes ou então de fazer uma muda cópia da planta mãe. A planta é vigorosa e a colheita eventual das folhas e ramos aumenta a produtividade da planta e atrasa a floração.  Tem um poder (ainda que leve) de repelente de mosquitos! E manjericão fica mais mágico ainda quando você começa a conhecer outros tipos: com aroma de cravo, de canela, de limão, de anis… eita planta versátil.

10- Capuchinha

capuchinha-vaso

Imagem: arquivo pessoal

Um prato de salada cheia de flores coloridas! A capuchinha nasce espontaneamente em diversos locais, sendo fácil adquirir uma muda ou semente. Pode ter diversas cores como laranja, amarelo, vermelho, rosa e até creme. E pode-se ter um enorme aproveitamento dessa planta, pois pode-se comer as flores, folhas e sementes.


Você adicionaria outras plantas fáceis de cultivar?

 

7 Comentários

  1. Heloisa Helena Averbach

    3 de janeiro de 2016 at 20:23

    Realmente a capuchinha é bem fácil de cultivar e aqui onde estou morando (em Minas) se encontra até em terrenos baldios. Meu único problema com ela é que está invadindo a horta com muita rapidez. E quando vou podar, tenho medo de exterminar a planta. Não sabia que se podia comer as folhas e as sementes, obrigada pela dica!
    Mudei a pouco tempo para essa casa que já possuía horta. Embora ela esteja descuidada e desordenada, tem capuchinha, hortelã (outra invasora!), erva doce e um pouco de salsinha. E um pé de acerola lindo que está dando frutos. Mas que foi plantado BEM no meio da horta. Você acha que eu poderia transplantá-lo para um vaso grande? Qual seria a melhor época?
    Sou totalmente novata no assunto, sempre fui “bicho de cidade grande”. hehehe
    Obrigada e parabéns pelo conteúdo de qualidade! :-)

    • Rosana Kunst

      7 de janeiro de 2016 at 15:52

      Oi Heloisa!
      Nossa, então deve ter salada pra todos os dias! Se não usaram nenhum pesticida, use e abuse da capuchinha. Eu acho deliciosa, além de dar um charme pra salada. Realmente ela e hortelã gostam de se espalhar. Se você não tiver muito espaço, pode transplantar tanto hortelã quanto capuchinha para um vaso grande para ter um maior controle. Ou a dica de enterrar um balde no solo pode ajudar: http://comofazerhorta.com.br/controlando-as-raizes-invasoras/.
      Sobre transplante de árvores confesso que não sei muito não… imagino que se ela não estiver muito grande, seja possível sem grandes prejuízos. Do contrário, fazer uma nova muda, por uma técnica chamada alporquia que garante a mesma genética e plantar num outro local possa ser a solução mais viável. Mas aí demora algum tempo para colher esses novos frutos. Enfim, desculpe não ajudar mais em relação a isso. Boa sorte no novo lar e que a horta fique cada vez mais produtiva!
      E já que é (era) bicho de cidade grande tenho que te alertar a ter muito cuidado! Mexer na horta é altamente viciante. ;)
      Abraços e obrigada pelo comentário!

  2. Então, estou com um pequeno pepino! Haha! Meu foco seria plantar cebolinhas diretamente da semente, mas elas não se desenvolvem. Chegam a uns poucos centimetros, parecem perder a força para desenvolver. Além de sementes estarem grudadas na ponta de cada cebolinha que germinou. Já adubei, molho normalmente, mas preciso de outras dicas pra saber o por que de não estarem crescendo normalmente. Obrigadinhaa.

    • Rosana Kunst

      12 de julho de 2016 at 11:19

      Oi Estefani! A semente na ponta de cada cebolinha não tem problema nenhum… ela cai naturalmente. Acontece assim com muitas plantas, já que começa a germinação pela parte de dentro da semente e eventualmente a casquinha fica grudada por uns dias até cair. Sobre as cebolinhas ficarem fraquinhas podem ser vários pontos. Um comum é não ter espaço para elas se desenvolverem. Tanto plantar em um vaso pequeno demais quanto muitas mudas próximas demais umas das outras. E também a falta de sol ou boa claridade. Já tive um problema de ter plantado de semente em uma área que quase não pegava claridade… aí elas não pegaram força mesmo. Será que poderia ser algum desses detalhes? Abraços

      • Fiz essa experiência com espinafres. Deixei metade da plantação receber luz direta do sol e a outra metade somente a luz indireta. Em um mês, o lado que recebia luz direta estava quatro vezes maior que o lado da luz indireta.

  3. Olá! Meu nome é Carina. Tenho um cacto que está crescendo muito e ficando cheio de raízes espalhados pelo corpo dele. Você poderia me dar uma dica de onde cultivá – lo e o pôr que das raízes?
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*